BIG News
Home / Projetos e Construção / Empreendimentos Sustentáveis / Casas “verdes” ainda são uma realidade distante no Brasil

Casas “verdes” ainda são uma realidade distante no Brasil

O mercado de casas sustentáveis ainda é incipiente no Brasil, caso se considere o número de empreendimentos em processo de certificação ou já com certificado que ateste o processo ecológico.

Só não dá para dizer que ele é nulo porque o loteamento Reserva Anauá (com 80 casas e quatro prédios), em Pindamonhangaba, recebeu por seu projeto o selo Acqua, um dos que atestam a sustentabilidade do empreendimento. O definitivo, porém, só poderá ser obtido após a conclusão das obras.

Manuel Martins, coordenador executivo da Fundação Vanzolini, que concede a certificação Acqua, afirma que o custo alto é um dos motivos que afastam proprietários de casas. O investimento inicial para quem deseja obter essa certificação é de R$ 20 mil para uma área de até 1.500 metros quadrados.

Segundo Marcos Casado, gerente técnico do GBC Brasil (entidade que atua na área de construções sustentáveis), 67 empreendimentos obtiveram a certificação Leed (outro selo que atesta que uma construção é sustentável) no país desde 2007, mas nenhum deles é residencial.

“Em todos os países, a preocupação com a sustentabilidade é maior em edifícios comerciais ou corporativos, pois é mais fácil recuperar o investimento.”

Ainda assim, a GBC Brasil criou, neste mês, durante a feira que leva seu nome, um referencial voltado para casas sustentáveis, que avaliará a qualidade ambiental da residência.

Segundo Casado, haverá um projeto-piloto com cinco casas, uma em cada região do país, ainda neste ano.

Matéria original na Folha você encontra aqui.
 
Nota do Galassi: Já existe um conjunto de oito casas, dentro de um conceito de vila sustentável, que está sendo implantado na região serrana do Rio de Janeiro e que será o primeiro empreendimento do Brasil a obter uma certificação Breeam. Mais sobre essa certificação e outras você encontra aqui.
 
 

Comentários

comentário(s)

Sobre Carlos Galassi

Arquiteto formado pela FAU/UFBa, possui especialização (MBA) em Gerenciamento de Projetos na FGV. Tem ampla experiência na implantação, gerenciamento e manutenção predial de empreendimentos de grande porte da Construção Civil, já tendo desempenhado estas atividades fora do Brasil. Além de Desenvolvedor e Editor do BIG, atua como Voluntário no PMI Capítulo Bahia como Diretor de Comunicação e Marketing e é sócio da OCA Solutions, empresa de consultoria empresarial.

Confira também

Legislações sustentáveis

Em terceiro lugar no ranking mundial, o Brasil é uma das nações mais avançadas em quantidade …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *